quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Pequenos textos

É ARARA?

AURORA FOI AO SÍTIO DA VOVÓ MARIA.
LÁ, AURORA VIU PERU, TOURO, PERERECA E ATÉ JACARÉ.
ELA VIU UMA AVE NA AROEIRA E FALOU:
- VEJA, VOVÓ! É ARARA OU URUBU COLORIDO?
VOVÓ, MARIA RIU DA GAROTA:
- NÃO É ARARA E NÃO É URUBU! É O JABURU.

A GALINHA CARIJÓ

DE MANHÃZINHA, A GALINHA CARIJÓ SAIU DO GALINHEIRO.
ENTÃO, ELA VIU UMA BELA MINHOCA, NO MEIO DO TERREIRO.
-ÔBA! MINHOCA BARRIGUDINHA PARA O MEU PAPINHO!
A GALINHA FOMINHA CORREU PARA A TOCA DA MINHOCA.
_ NHAC! – A GALINHA CARIJÓ CAIU DE BICADA NA MINHOCA.
E AÍ? A GALINHA APANHOU A MINHOCA?
ELA NÃO APANHOU MINHOCA NENHUMA.
A MINHOCA SUMIU NA TOCA.

A LENDA DO GUARANÁ

UM INDIOZINHO MAUÉ VIVIA FELIZ NA MATA.
UM DIA ELE FOI MORDIDO POR UMA SERPENTE E MORREU.
OS ÍNDIOS MAUÉS FICARAM MUITO SENTIDOS COM A MORTE DO MENINO.
ENTÃO O DEUS TUPÃ APARECEU E DISSE:
- ENTERREM OS OLHOS DO MENINO COM SE FOSSEM SEMENTES E AGUARDEM.
OS MAUÉS ENTERRARAM OS OLHOS DO MENINO E AGUARDARAM.
AÍ, NASCEU UM CIPÓ QUE OS ÍNDIOS CHAMARAM DE GUARANÁ.
AS SEMENTES DO GUARANÁ PARECEM MESMO COM OLHOS DE GENTES.

PALHAÇO PAÇOCA


PAÇOCA É O PALHAÇO DO CIRCO ALIANÇA.
LÁ VEM PAÇOCA, PANÇUDO E DE CALÇA LARGA.
ELE DANÇA SACUDINDO A PANÇA.
PAÇOCA PEGA UM LAÇO E FALA:
- EU VOU LAÇAR A ONÇA DO CIRCO ALIANÇA.
A ONÇA PÕE A CABEÇA FORA DA JAULA E URRA.
PAÇOCA PARA COM A PALHAÇADA E PULA PARA O BALANÇO.
A MENINADA E A MOÇADA COMEÇAM A RIR DO PALHAÇO.

O FILHINHO DA COELHA

BOLINHA É O FILHINHO DA COELHA.
BOLINHA FOI ANDAR NA MATA.
O LOBO VIU O COELHINHO E LAMBEU O BIGODE:
- ÔBA! O COELHO COM MOLHO, ALHO E REPOLHO É UMA DELÍCIA!
A ABELHINHA AMELINHA, VIU O LOBO E FALOU:
- CORRE, BOLINHA! O LOBO BOBO VEM AÍ!
BOLINHA PULOU, DEU CAMBALHOTA E SUMIU NA TOCA.
O LOBO FICOU BOBO COM O FILHOTE DA COELHA!

O CHAPEU ENCANTADO

CHICA E CHAVECO FORAM A CHÁCARA DO VOVÔ MICHAEL.
LÁ, CHICA PERDEU O CHINELO, A CHAVE E O CACHIMBO DO VOVÔ.
VOVÔ FICOU ZANGADO E PÔS CHICA DE CASTIGO NO QUARTO.
CHICA ACHOU UM CHAPEU ANTIGO E PÔS NA CABEÇA.
O COLCHÃO ESTAVA MACIO E CHICA DORMIU DE CHAPEU.
ELA ACORDOU COM A CABEÇA CHEINHA DE IDEIAS.
ELA DISSE PARA O CACHORRINHO:
- AGORA JÁ SEI ONDE COLOQUEI O CHINELO, A CHAVE E O CACHIMBO DO VOVÔ!
Ô CHAVECO!
EU ACHO QUE ESTE CHAPÉU É ENCANTADO!

A CIGARRA

CIRO LEVANTOU-SE BEM CEDO E FOI ATÉ A JANELA.
UMA CIGARRA CANTAVA NA MACIEIRA.
ELA FAZIA:
- CI...CI...CI...CI...CI...
CIRO FALOU PARA CECÍLIA:
- VOCÊ OUVE A FALA DA CIGARRA?
CECÍLIA É MUITO SABIDA. ELA SORRIU E FALOU:
- É O CICIO DA CIGARRA! CIGARRA NÃO FALA.

O CAVALO DE RAMIRO

RAMIRO TEM UM CAVALO.
O NOME DO CAVALO É RAMBO.
ONTEM, RAMIRO COMIA UM BOMBOM DE AMENDOIM.
RAMBO VIU E FICOU COM VONTADE.
RAMIRO FALOU:
- COME CAPIM, RAMIRO! O BOMBOM É MEU!
RAMBO ENTENDEU O RECADO.
ELE COMEU CAPIM E SAIU GALOPANDO PELO CAMPO.

Um comentário:

ayla alves rodrigues disse...

FICO MUITO FELIZ EM PODER COMPARTILHAR COM MEUS COLEGAS DE TEXTOS QUE POSSAM VIR A DISPERTAR O INTERESSE DE MEUS ALUNOS PELA LEITURA...